domingo, 4 de janeiro de 2015

Onde vais assim vestida?

Tenho para mim que, sempre pensaram que eu não sou ciumento, porque nunca impliquei, ou mandei, e a palavra certa é essa - mandar - nenhuma namorada minha trocar de roupa, porque "não sais assim vestida comigo para a rua".

E eu até pensava, se calhar ingenuamente, fruto da não muita convivência social, que esses comportamentos medievais estariam foram de moda, ou então remetidos a pequenos guetos machistas, como na aldeia onde vivo. Mas afinal não! Ainda por estes dias me dizia uma senhora, que não, que na verdade esse tipo de comportamento está bem vivo e de boa saúde! 

Mas vamos lá ver uma coisa, alguém me explica por favor, como se eu fosse muito burro, o que é que tem a ver o ciúme com a forma que a namorada se veste? Outra questão para os homens: e elas, não podem também elas mandar-vos trocar de roupa? 
Isto já me faz lembrar aquela história do meu amigo que, se a namorada quiser trazer uma amiga para se juntar à festa, que venha que é muito bem recebida, mas quando eu pergunto, e então se ela quiser trazer um amigo? Aí nem pensar! Afinal a democracia e o "ciúme" não é para ambos, funciona só para um dos lados! Afinal só os homens podem ter "ciúme"!

"Ciúme" é a desculpa que os homens broncos dão, por forma a exercer o poder e o controlo sobre as mulheres. Mas tão idiota é o homem que não deixa a mulher andar com esterno à vista (aquele osso baixo do pescoço!) como mais burra ainda é a mulher que se submete aos desmandos de um qualquer homem idiota. 

É cedendo nestes, aparentemente pequenos detalhes, e iludindo-se elas que "ele manda-me mudar de roupa porque gosta muito de mim", que estão a dar espaço, para que, futuramente, surjam outros tipos de controle. 

Uma mulher não é agredida pelo companheiro assim do nada. A relação não era perfeita, e simplesmente de um dia para o outro, o homem passa-se e dá-lhe um arraial de porrada. Não, tanto homem como mulher, (porque a violência doméstica não tem sexo) que gostam de exercer controle, vão-no fazendo porque o outro vai dando espaço, e o cerco vai-se apertando, até que um dia as coisas passam da pressão psicológica à agressão física. 

Do "ai gosto tanto dele que ele é tão ciumento" um dia pode eventualmente chegar ao "Onde vais minha puta assim toda arranjada?" Mas o que eu acho mais curioso, é que este tipo de homem, e ao que parece ainda é um espécime muito comum da nossa sociedade, este homem interessa-se por estas putas antes de começar a namorar com elas! Sentem-se atraídos por elas, mas depois de começarem a namorar com a "puta", e porque já se julgam dono dela, querem à força toda que elas saiam todos os dias de burka vestida.

Mas eu volto a sublinhar. O único culpado desta situação, não são os homens medievais e bons católicos portugueses, e que inveja que devem ter dos muçulmanos que têm as suas mulheres vestidas de burka! A culpa é única e exclusivamente da mulher que em pleno século vinte e um, acha que estes comportamentos são manifestações de "afeto". 

O ciúme é uma coisa real, e ocorre nos mais variados cenários, até entre amigos, no local de trabalho, pode até estar relacionado com a inveja e principalmente com a desconfiança ou o amor-próprio, mas nada tem a ver com a roupa que as mulheres vestem.

Eu felizmente que sou um tipo de homem muito diferente destes machistas ridículos. 

Existem dos tipos de homens. O que arregala logo os olhos se a mulher está com um centímetro do rego das mamas à vista, ou então com um centímetro a menos no comprimento da saia. Mas depois existe um segundo tipo de homens. Aqueles que gostam de estar bem acompanhados. Que não se importam que todos os homens quase partam o pescoço a olhar para a beleza que os acompanha. 
"É linda não é? Mas está comigo!" E eu sou deste segundo tipo de homem. 

Ciúme? Isso é um assunto que nada tem a ver com o excesso de pele à vista, até porque todos nós nascemos sem roupa não é? 

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar