sábado, 22 de outubro de 2016

Campeões Europeus do Divórcio

Depois da promessa do Presidente da República, que após ter condecorado a equipa de futebol, disse que, por uma questão de igualdade iria atribuir a mesma condecoração a todos os campeões da Europa, depois da notícia saída esta semana, que Portugal também é Campeão Europeu nos divórcios, todos os divorciados estão já a reivindicar a mesma condecoração!




Não sei qual é a empresa que produz as medalhas - certamente alguma empresa de algum amigo do PS ou PSD contratada por ajuste direto pela presidência da república - mas será certamente um negócio em franca expansão, pois 2016 parece ser o ano de Portugal ganhar tudo. 

Ele é o Campeão Mundial do Tacho, é a seleção de futebol que a jogar aquele futebolzinho aborrecido se sagrou Campeão da Europa, ele é o Guterres, que completamente sozinho, e contra todas as expectativas, e mesmo não tendo uma vagina nem tendo nascido na Europa do Leste vai mandar na ONU, agora são os divorciados... 

Eu acho que não falta muito para em cada português haver um Comendador!

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

As pessoas bonitinhas


Cada vez mais detesto este mundo cheio de pessoas bonitinhas. As pessoas bonitinhas que são hipócritas. As pessoas bonitinhas que são falsas. As pessoas bonitinhas que se nos mostram muito simpáticas para depois irem falar mal de nós nas nossas costas. E já sabemos que nas costas dos outros vemos as nossas. 

E a vida está é para as pessoas bonitinhas. As pessoas bonitinhas acham sempre que são as maiores, as maiores de todas, e os outros são uns idiotas. As pessoas bonitinhas manipulam e passam por cima de quem tiverem de passar. E toda a gente gosta das pessoas bonitinhas, porque toda a gente é falsa e manipula e faz-se passar por aquilo que não é. As pessoas bonitinhas são como as putas, dão-se sempre muito bem umas com as outras. Dão beijos no ar. Elogiam quando querem cuspir em cima. 

Num mundo cheio de pessoas bonitinhas quem não é bonitinho é olhado com desconfiança. As pessoas desconfiam do que não conhecem. Sentem-se inseguras e ameaçadas. As pessoas bonitinhas não se conseguem afirmar por si só. Qualquer pessoa sã, para mostrar que é boa seja no que for, mostra-o sendo realmente boa. O seu trabalho fala por si. Mas as pessoas bonitinhas como se sentem ameaçadas e como por norma são muito invejosas, tratam de rapidamente deitar os outros abaixo. Querem mostrar que os outros são uma merda. Se provarem que os outros são uma merda vão ficar bem na fotografia, pois se os outros são uma merda, é porque no mínimo elas serão melhores.

E nunca se pode confiar. Julgamos sempre os outros à nossa imagem. Talvez seja por isso que os traidores são sempre tão desconfiados. Afinal eles conhecem-se muito bem! Tudo deveria ser o que parece, nas raramente o é. Mas as pessoas só têm uma oportunidade de serem confiáveis. Depois da confiança perdida, acabou-se, nunca mais a vão ter. E confiar é dar armas às pessoas bonitinhas. Parecemos seguros e no minuto seguinte lá estão as pessoas bonitinhas prontas a tirar-nos o tapete. 

Já disse que odeio pessoas bonitinhas? Odeio as pessoas bonitinhas porque odeio a falsidade e a hipocrisia. Odeio a gabarolice, a vaidade e a ambição que não olha aos meios para atingir os seus fins ... Bonitinhos. 

sábado, 15 de outubro de 2016

... e o Diabo não veio em Outubro


Bartoon / Público de 15.10.2016

Alertava-se a população para que ficasse em casa, fechada a sete chaves. Que todos se protegessem, em especial os mais fracos, crianças, doentes e desempregados pois o Diabo vinha aí. 
Hoje, no dia imediatamente a seguir à apresentação do Orçamento de Estado para 2017 ficamos mais descansados, pois parece que não será nos próximos tempos que o Diabo virá. 
Entretanto quem parece que está no inferno é o ex-primeiro-ministro, os partidos que suportaram o anterior governo e a cassete da austeridade e que tínhamos que empobrecer para pagar as dívidas dos bancos.

# E o Diabo não veio em Setembro

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Nº 73



Numa rua de Águeda

Os signos podem mudar, nós continuamos iguais

Por estes dias fiquei a saber que os signos mudaram e até fiquei surpreendido por ninguém ter comentado nada comigo. Talvez tenha sido de eu ter estado de férias. Por norma este é o tipo de notícia que enche chouriços em telejornais, programas de entretenimento e redes sociais e é o tipo de coisa que se comenta lá pelo trabalho. Coisas mesmo muito importantes como ficar a saber que querem fazer a folha ao José Cid por causa de uma entrevista que ele deu... seis anos antes!
Um dia destes alguém descobre nas redes sociais, que o Afonso Henriques se chateou com a sua mãe e assim nasceu Portugal e vão-se fazer petições para anular o Tratado de Zamora, assim mais ou menos como aquelas pessoas que só descobriram o último Acordo Ortográfico mais de vinte anos depois de ele ter sido assinado. Estão a ver?

Mas a verdade é que toda a gente está a dar em doida. Há astrólogos a serem assassinados. Suicídios em massa!

Os Aquários passaram a ser Peixes! 
Os Peixes passaram a ser Aquários!
Os Carneiros passaram a ser Peixes!
Os Touros passaram a ser Carneiros!
Os Gémeos passaram a ser Touros!
Os Caranguejos passaram a ser Gémeos!
Os Leões passaram a ser Caranguejos!
Os Virgens passaram a ser Leões!
As Balanças passaram a ser Virgens!
Os Escorpiões passaram a ser Balanças!
Os Sagitários passaram a ser Escorpiões!
Os Capricórnios passaram a ser Sagitários!

Leões que passaram a ser Caranguejos? Escorpiões que passaram a ser Balanças? É o fim do mundo como o conhecíamos, mais ou menos como no dia em que nasceu primeiro bebé-proveta! Toda a gente esteve enganada durante todo este tempo!

Mas o pior foi que apareceu um novo signo! Aí é que foi a tragédia, o drama, o horror!
Os Sagitários que nasceram entre 29 de Novembro e 17 de Dezembro passaram a ser Ophiuchus!
Ou Serpentes ou Serpetários que até fica mais inclusivo!

Tudo isto porque um iluminado qualquer da NASA - e gente que passa a vida a olhar para cima a ver as estrelas só pode estar bem iluminado - veio dizer que, como o alinhamento da Terra mudou, muitos dos signos mudaram também. Mas ainda assim, tenho para mim que o pessoal da Astronomia deveria ficar no galho da Astronomia, e deixar o galho da Astrologia para os Astrólogos. Se calhar seria melhor! Olha agora eu ir a uma taróloga-astróloga-vidente, daquelas todas-boas na matéria, e ela em vez de me botar as cartas, pega num telescópio e vai ver as constelações! O melhor é casa macaco ficar no seu galho!

Mas já agora, deixa-me lá ir buscar o meu manual de bruxaria e rituais e sei-lá-mais-o-quê que comprei há muitos anos, e que tem lá umas partes de Astrologia... (ui... a propósito tenho de colar as folhas, isto está tudo desfeito aos bocados! Uiiiii pior, fiquei agora a saber que o Número 7 - e ainda por estes dias me perguntavam "- sabes que o que significa o 7? E eu mesmo assim não fui ver, como é normal! E por artes mágicas estou  ver agora aqui, que está associado à Injustiça... e ando a ver o 7 em todo o lado!! Tenho de esclarecer isto!)

... Quiromancia, desenhos de mãos, bruxedos... não é nada disto... Ah cá está, Astrologia!

Via Pinterest

Ora então o meu signo sempre me disse que eu tenho um carácter: 

Firme, honesto, prudente e de temperamento apaixonado. Sou uma pessoa que ajo de acordo com a minha própria vontade não admitindo resistência. Tenho coração generoso. Sou calmo, de natureza passiva e sei manter o controlo. Sou reservado e amigo do sossego e da tranquilidade, preferindo ficar prejudicado a entrar em confrontos. Mas cuidado. Se me pisarem os calos e sendo levado aos extremos posso tornar-me cruel. Ah pois, cuidadinho comigo! Sou de um signo de pessoas bonitas, ou pelos menos simpáticas! Muitas amizades no decorrer da vida, e muitos protetores, mas poucos amigos verdadeiros. A sério?
Diversos filhos em perspetiva. É, nota-se!
No amor, preciso de uma pessoa que saiba respeitar o meu valor e se não houver fidelidade o casamento pode ser uma fonte de sérios conflitos!

Ora bem, então eu agora passei a ser:

Ambicioso, corajoso, violento e a ter boa constituição física. Sou inteligente, agressivo, energético indomável, insubmisso, déspota. Temperamento colérico. Confiança ilimitada em mim mesmo.
Tendência para planejar realizações grandiosas, que vão além das minhas capacidades. Mmm...
No amor sou ciumento, propenso à pouca felicidade e tendência à separação. Sou um idealista atraído por temas militares, técnicos, às vezes políticos. 
Mudanças rápidas de rumo. Mmm. Impulsivo. Dificuldades relacionadas com questões de dinheiro, muitas vezes por causa dos outros. Diversos filhos também!
Sob influência desfavorável, predisposição para a violência egoísmo, e se a moral deixar a desejar, procuro o perigo pelo simples prazer de lutar; envolvo-me em demonstrações barulhentas, orgias (Boa!) e posso praticar os maiores excessos, até o crime!
Por norma as pessoas deste signo alcançam uma posição de destaque na vida. 

Apesar de no meu caso as diferenças entre signos serem muito díspares, acredito que muita gente que até mantém o mesmo signo, se sinta baralhada. Contudo, o que eu acho é que, mudem os signos ou não, acredite-se na astrologia ou não, há duas coisas a reter: a primeira, e que é que é inegável até porque está cientificamente comprovada, é que os astros nos influenciam, (vejam-se as marés, os 28 dias de ciclo menstrual da mulher que tem os mesmos 28 dias do ciclo lunar, os bebés vão nascer todos a determinada lua, a trasfega do vinho faz-se em determinada lua senão estraga-se. As sementeiras, etc. etc.) e depois, não menos importante, é que, acredite-se nos signos ou não, tenham eles mudado ou não, Nós não mudamos, continuamos a ser as mesmas pessoas, com a mesma personalidade, com os mesmos defeitos e as mesmas qualidades. E nós não precisamos que um signo nos diga que somos assim ou assado. Nós sabemos bem como somos, sabemos distinguir o que é certo do que é errado. Todos os seres do planeta sabem-no. Os signos podem mudar, mas nós continuaremos iguais. 


domingo, 9 de outubro de 2016

Perguntas Frequentes...


"Em que estás a pensar?"

Pergunta deixada numa rua da cidade do Porto...

sábado, 8 de outubro de 2016

Bai no Batalha

Há expressões que aparecem e depois desaparecem, talvez porque só façam sentido num determinado tempo e espaço. E há muito tempo que se deixou de ouvir, pelo menos há muito que eu não ouço a expressão portuense: "Bai no Batalha", dita com b claro.
E talvez a expressão tenha perdido todo o seu sentido porque em 2000 o cinema Batalha, uma das mais antigas salas de cinema da cidade, fechou portas, como também acabaram por fechar portas todas as outras salas de cinema do centro da cidade. E desde então que os filmes que as pessoas fazem - e é isso que "Bai no Batalha" quer dizer: aldrabice, não vai acontecer, grande tanga, mentira - que as mentiras que as pessoas dizem passaram a ser vistas no Arrábida de Gaia ou no Norteshopping de Matosinhos que tinham aberto poucos antes antes do Batalha fechar. 




E há muito que Bai no Batalha ter cinemas no centro da cidade do Porto, pois todos os cinemas acabaram por fechar portas. E é curioso que por estes dias, Marin Karmitz, o mais importante produtor, distribuidor e exibidor de cinema de autor em França, dava uma entrevista ao Público em que dizia que: "Tirar os cinemas dos centros das cidades foi uma forma de matar os dois", matar o cinema e desertificar as cidades. E logicamente que se as pessoas se deslocam para fora das cidades, enfiando e fechando-se dentro de grandes armazéns de lojas, aos poucos as cidades vão ficando desertas.





O edifício do antigo cinema Batalha foi classificado como monumento de utilidade pública em 2012, mas já depois de ali terem gasto uns milhões, a verdade é que quem passa, como eu lá passei esta semana, olha e, infelizmente, vê um edifício descuidado, abandonado, quase devoluto, mostrando que afinal, apesar da classificação, mais parece que o edifício não tem utilidade nenhuma para a cidade. 

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Sigilo bancário e o Presidente-dos-beijinhos que vai nu

Não acompanhei muito da recente discussão sobre o possível fim do sigilo bancário para contas acima de 50 mil Euros, mas ouvi a desculpa mais esfarrapada de sempre, que o senhor Presidente da República deu para vetar a lei que permitiria dotar o fisco de meios que permitissem cruzar os dados para prevenir ou detetar uma eventual fuga ao fisco. Para o ex-comentador tratava-se de uma: "Inoportunidade Política". Não era oportuno portanto. Não dava jeito agora. Se calhar até era uma boa medida, mas não dá muito jeito, pelo menos agora. Esperem mais um bocadinho vá, que depois logo se vê. Combater a corrupção e a fuga ao fisco? Sim. Chatear os meus amigos ricos? Não. 

Mas então como é que um leigo em matéria financeira como eu vê este assunto do possível fim do sigilo bancário para contas acima de 50 mil euros? Desde logo dizer que dá-me vontade de rir (para não chorar) por muitos e diferentes motivos. Mas vamos por partes. 

Sigilo bancário? Mas acham mesmo que existe sigilo bancário e que os bancários fazem uma espécie de voto de silêncio e ouvem os clientes mais ou menos como os padres que ouvem os pecadores em confissão? (Já agora, a confissão foi inventada para descobrir os segredos das pessoas por isso..!) Mas acham mesmo que se alguma instituição de crédito quiser saber o dinheiro que eu tenho, não basta fazer um simples telefonema e não passa logo a saber? Eu ainda me lembro bem quando uma pessoa que me era próxima me contava como se passavam as coisas lá na empresa de recuperação de crédito onde trabalhava. Tinham contactos que lhes permitiam saber muito rapidamente tudo sobre as contas de qualquer pessoa que devesse dinheiro. Sigilo? Onde? 

Depois quase caiu o Carmo e a Trindade por causa das contas com mais 50 mil euros, visto que na verdade qualquer pessoa de classe média - mas que não é quem ganhe menos de mil euros e que são a maioria em Portugal - pode ter facilmente mais do que essa quantia no banco. 

Mas esperem lá - estão a fazer de nós parvos ou quê? Se o sistema do Fisco, só iria rastrear, automaticamente, as contas de todas as pessoas que tivessem mais de 50 mil Euros no banco, e se alguém o quisesse esconder - e certamente que não seria por bons motivos! - seria muito fácil, bastaria meter 45 mil Euros nos diferentes bancos que estão em Portugal! (e já nem vamos falar de quem pode facilmente meter o dinheiro em contas na Suiça ou em Paraísos Fiscais)
Mas por acaso sabem quantos bancos estão a operar neste momento em Portugal? Eu também não sabia mas fui agora pesquisar: são mais de sessenta bancos que operam em Portugal! Ouviram bem, são mais de 60 Bancos diferentes! Se eu tiver mais de 2 milhões de euros, posso metê-los em 60 diferentes bancos, que nunca que seria apanhado no sistema do Fisco que controlaria contas acima de 50 mil euros.  - Mas estão fazer de nós parvos ou quê?

Depois vieram com a desculpa de que, ah mas estão a pressupor que quem tem mais de 50 mil euros são todos uns possíveis ladrões que têm dinheiro sujo e tal e coisa. Que vão agora andar a cuscar as nossas economias e mais não sei o quê. Mas vamos lá ver uma coisa. O Estado não sabe o que cada um de nós ganha? Sabe. O Estado já não sabe tudo o que nós temos em nosso nome, casas e automóveis? Sabe. Ora, se eu ganho 500 Euros e tenho uma casa de um milhão de euros, é fácil concluir que há qualquer coisa de muito errado não? Mas não sou eu que tenho de provar que não roubei nada a ninguém para a ter - isso é que seria a tal inversão do ónus da prova - teria de ser o Estado a provar e mostrar por A+B que eu andei a lavar dinheiro sujo, e não basta dizer que eu não tenho rendimentos para ter a vida de luxo que tenho, até porque, ter dinheiro em contas de amigos não é crime - não é senhor juiz Carlos Alexandre? 

Então, se o Estado já sabe que salário cada pessoa deste país tem, se sabe tudo o que temos em nosso nome, então porquê tanta celeuma com a criação de um mecanismo que controle automaticamente as transferências de dinheiro, e que possibilitaria detetar esquemas fraudulentos? Só pode ser porque há muita gente que teme e deve, porque eu sempre ouvi dizer que não deve não teme!

Mas voltemos de novo ao sigilo bancário e à falta de tratamento igual. Um dos argumentos dos partidos de direita, que agora (já lá vamos) não querem o fim do sigilo bancário para as contas mais elevadas, é o facto de andarem a cuscuvilhar nas nossas contas. Muito bem, é um argumento válido, sim senhor.
Mas então por que raio é que os ricos, ou mais favorecidos se quiserem, não podem mostrar que dinheiro lá têm, mas os pobres, os que mais dificuldades têm, já são obrigados, há muito, a ter de o fazer? Para o pobres já não há sigilo bancário porquê? Onde é que está a igualdade? Por que é que temos uma lei para pobres e outra, bem diferente para ricos?

Se querem defender com unhas e dentes o sigilo bancário, correto, mas que se defenda para TODOS! Então porque raio é que quem pede o Subsídio Social de Desemprego tem de mostrar as suas contas? Por que é que quem pede o Complemento Solidário de Reforma vê as suas contas bancárias todas investigadas? Por que é que um estudante quando pede uma bolsa de estudo também tem de mostrar as suas contas bancárias? Por que é que quem solicita um  Passe Social da carris tem de mostrar as suas contas bancárias? Para os pobres não há sigilo? Que merda de país é este?

Porque no nosso país a Lei é só para o pobre que rouba um polvo e um shampô no Pingo Doce, para o rico fazem-se leis para estes não serem incomodados coitadinhos. Deixemos os ricos descansados pois é tudo gente séria, os ladrões são todos pobres, essa raça escumungada de preguiçosos e piegas - não senhor Passos Coelho, que não se lembrava que ganhava mais de 5 mil euros no parlamento e que nem sabia que tinha de pagar Segurança Social? 

E depois também não deixa de ser muito curioso e irónico, como há políticos e partidos que dizem hoje uma coisa, quando no passado já defenderam completamente o seu oposto - não é PSD? Não é, Troca-os-Passos Coelho? 



Estávamos em 2005, e na oposição, o PSD, esse partido de revolucionários comunistas, vinha pedir o "Levantamento Total do Sigilo Bancário"!! Acreditam nisto? Mas hoje, estão contra para uma lei, que não vai, nem de longe nem de perto, para o que defendiam antes! Mas estão a fazer de nós todos burros ou quê? E serem todos fuzilados em praça pública que tal?

E de ti Marcelo, o veto presidencial não me surpreendeu. Foste eleito pela direita, para defender sempre os interesses dos mais favorecidos e dos teus amigos banqueiros, aqueles que tinham bancos falidos e tu dizias que estavam muito sólidos.
Mas sabes, chega um dia em que os abraços e beijinhos caem, já não convencem ninguém, e depois e mostram que afinal o Presidente vai nu.

sábado, 1 de outubro de 2016

A igreja estava toda iluminada





Vista do anoitecer sobre Gondomar, Porto e Gaia 



Então-isto-é-que-era-aquela-coisa-do-Hello-que-toda-a-gente-falava-e-que-eu-não-sabia-o-que-era?



Até me soa bem.

Sim, quero uma barba daquelas. 

Quantas vezes mais é preciso nascer Cavaco?

Passava agora os olhos pelas capas dos jornais, e apercebi-me, chocado, da calúnia lançada sobre o impoluto ex-Ministro das Finanças, ex-Primeiro-ministro e ex-Presidente-da-República Cavaco Silva:


Só pode ser uma calúnia que o jornal do merceeiro dos contraplacados lança sobre o político que disse, em campanha eleitoral, e cito:

"Para serem mais honestos que eu têm de nascer duas vezes". 





Mas ainda assim, temos de compreender e relevar. Um homem que, vivendo num palácio, e tendo tudo pago por nós, que não tem qualquer gasto seja em comida, carros, eletricidade, gas, telecomunicações, nada! comprova-se agora que falava verdade quando afirmou mal conseguir viver com os 12 mil Euros mensais:

“Tudo somado, o que irei receber do fundo de pensões do Banco de Portugal e da Caixa Geral de Aposentações quase de certeza que não dá para pagar as minhas despesas”



A honestidade e a matemática daquele que até é economista de formação, e que certo dia até disse "Nunca me engano e raramente tenho dúvidas" é consoante as conveniências.